segunda-feira, 14 de novembro de 2011

_Encontro

15, novembro de 2011, 03:54am, acabo de chegar em casa e...

E aqui, eu tenho um teto que me cobre e me protege
De tempestades e chuvas
Pra temperaturas,
Um cobertor que me aquece
E um ventilador que me refresca.
Alimentos na dispensa saciam minha fome
E a água da torneira, minha sede.
Existe uma família a minha espera
Todos deveriam ser esperados por alguém...

Acabo de chegar em casa, e uma imagem que eu trouxe comigo não quer me deixar dormir. No caminho, vi um senhor, encolhido, deitado no chão molhado devido a chuva, com um pequeno cobertor velho, em uma garagem aberta junto com areia e pedra, materiais de construção.
Me doeu o coração, e por um instante me senti mal por ter tudo que eu tenho. Me senti grato e sortudo, mas ao mesmo tempo parecia meio egoísta ter tanto enquanto aquele senhor tinha tão pouco ou quase nada.
Me comovi e coloquei em seu lado, pois não queria acorda-lo, uma caixa com algumas esfihas que estava levando pra casa. Alguns cachorros começaram a latir e ele acordou, viu a caixa e logo se animou, talvez com o cheiro pois elas ainda estavam quentes. Neste meio tempo eu já tinha retornado ao carro, quando ele olhou pra mim com certa emoção e agradeceu, dizendo que nem ao menos havia almoçado hoje. Nessa hora engoli um choro doído. Disse algo a ele, e me despedi com um pensamento:
"Eu acabo de encontrar Jesus."


Por Jefferson Almeida

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Muito foda mann, é bom saber q tudo vai alem de palavras, músicas e pensamentos.O AMOR GERA ATITUDE, isto é o Reino de Deus.

    ResponderExcluir